top of page

Entrevista com o autor: Eric Durelli

Olá Skull's

Temos hoje essa entrevista fraquinha com o autor Eric Durelli, falando um pouco sobre seu mais novo lançamento: 'Olhos de Anjo". Vamos acompanhar?


Mas antes:


Eric Durelli tem 46 anos. Formação em artes cênicas e visuais. Roteirista, ator e diretor com trabalhos na televisão, cinema e teatro. Recebeu indicações e prêmios internacionais. Alguns filmes participaram da amostra de cinema de Palms Spring, nos USA. Hoje, Eric Durelli, dedica a vida à sua carreira de escritor de suspense e terror.

Eric Durelli lançou o seu primeiro livro em meados de 2021, O OUTRO LADO DO RIO. No ano seguinte, 2022, foi convidado para lançar a sua segunda obra na Bienal do Livro de São Paulo, ADEPTOS - O SUSSURRAR DA FLORESTA. Foi um grande sucesso de vendas e críticas no gênero de terror, chamando a atenção de celebridades como Pedro Bial, que citou seu nome numa entrevista na época.

Em 2023, Eric Durelli lançou sua terceira obra de suspense e terror na Bienal do Livro do Rio De janeiro, intitulada: WHISKIES & TABACOS - A LEI DOS LOBOS. O livro arrancou suspiros dos fãs do gênero e críticas positivas de grandes escritores brasileiros. A exemplo de Uili Bergammin Oz, que disse: "O Brasil descobriu o novo Stephen King, e ele é brasileiro, graças a deus".

Eric Durelli sonha alcançar voos maiores, espalhando suas obras de suspense e terror pelo mundo inteiro.


ED: Nas obras literárias, eu realmente exploro o lado mais sombrio e grotesco, normalmente com restrições de faixa etária. Por incrível que pareça, as peças que produzo são do gênero comédia, para todas as idades. Mas, claro, eu sempre procuro inserir pitadas de suspense e terror para colorir as produções teatrais, deixando a minha marca. 

ED: Olhos de Anjo foi complicadíssimo nesse quesito "datas e horários". O desafio era deixar todos os pontos interligados e não deixar pontas soltas. Foi como juntar os "cacos", trabalho de detetive. Sem contar que foi quase o mesmo que escrever dois livros em um. Eu resolvi explorar os lados opostos de duas personagens e suas posições no mapa das cidades para que eles não se cruzassem nos momentos cruciais da história. Eu digo que foi desafiante, praticamente um jogo de esconde-esconde, deixando o leitor aflito com a possiblidade de que o desfecho da história acontecerá a qualquer momento. 

ED: Certamente, eu me considero mais experiente. A escrita do meu primeiro livro, de produção independente, não se compara ao último. Eu penso que amadureci na escrita, principalmente pelos estudos para criar as histórias e a necessidade de leitura de outros gêneros e autores. Inclusive, na minha opinião, ler é essencial, sendo a base para escrever. Ler! Leia muito! Diversos autores! Cada um deles possui uma forma de escrita interessante. Foi gratificante quando eu encontrei o meu estilo. Nesse momento eu me senti um escritor de verdade, quando pude comparar escritas e identificar o meu estilo.


ED: Gatilhos! Suspense do mais puro! Olhos de Anjo não é um livro qualquer, mas, sim, um pedido de ajuda daqueles que sofrem de transtornos psicológicos. Eu garanto que, depois da leitura, você enxergará a vida com outros olhos. Você vai estender a mão com muito mais carinho para quem precisa. Olhos de Anjo é uma mensagem, ele sangra por dentro, é o grito de "socorro" preso na garganta de quem sofre em vida. Importante a leitura, muito pelo período caótico em que estamos vivendo. Vale acreditar em cada palavra escrita naquele livro, porque foi milimetricamente estudada e construída para você, leitor, sair uma pessoa bem melhor.

ED: A vida fica uma bagunça. Você não dorme direito, não come, emagrece sem perceber, porém, nessa profissão é o resultado que importa. Nós atores, diretores e escritores, amamos o aplauso final. Eu sou um artista muito detalhista, daqueles que se aprofundam para entregar sempre o melhor. Afinal, o resultado é o que importa. Penso que um artista gosta dessa bagunça mental, múltiplos eventos, estreias, livros, filmes, tudo num mesmo período, é o que nos move. A arte!

ED: Um dia eu acreditei que era possível. Eu sempre me apeguei na expressão: "somos únicos". Descubra o seu talento e corra atrás dos seus sonhos. Há pessoas que se importam com você e te apoiam desde o início. Aprendizado. Não desista. Lembre-se que existe uma voz interior que pode te impulsionar, seja para te levantar ou te derrubar. A melhor maneira de viver uma vida intensa e cheia de surpresas é levantar todas as manhãs, acreditar e correr atrás dos seus sonhos. Acredite, somos únicos!


Para você que ficou interessado na obra do autor Eric Durelli, aproveite e garanta o seu exemplar:





Siga o autor nas redes



73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page