• Beatriz Faria

Métodos de Escrita #1 - Estrutura Aristotélica e Método Syd Field




Conversando com uma colega autora em um documento compartilhado no docs - uma escreve ali, outra risca aqui -, tive a mais rica troca de informações, o que me ajudou horrores pra terminar um dos meus contos. Fiz uma repaginada na mente, pensei sobre como andava escrevendo e organizando meus textos e notei - olha a surpresa - que escrevia o que caía na telha, ou seja, sem padrão algum e isso colaborava para que minha escrita fosse sazonal: escrever quando sentisse inspiração ou ficar parada olhando pro teto.


Pois então. Eu tenho de ir atrás da inspiração, não o contrário. E cutucar sua criatividade com modelos de escrita/maneiras de organizar ideias ajuda muito (e bota muito nisso).

Foi por isso que revirei a internet atrás de métodos de escrita e organização de ideias - que variam de autor para autor - e quero testar tim tim por tim tim até descobrir onde trabalho melhor. Se prepara para as descobertas científicas!


O mais clássico método de escrita que encontrei foi o de Aristóteles. Os três atos para qualquer narrativa, a estrutura aristotélica, é a forma mais simples de organizar pensamentos. Pode parecer bobo e soar como aquela coisa que a gente já faz inconscientemente na cabeça, mas no papel t-u-d-o fica mais claro! Abre um documento separadinho e começa a posicionar sua história.

Fonte da imagem: https://pt.slideshare.net/gonzatto/estruturas-narrativas-storytelling

Essa mesma estrutura foi adaptada no modelo Syd Field - talvez para complicar - e, seguindo a mesma ideia, fica mais ou menos assim:




Fonte da imagem: https://www.cinemaqui.com.br/rip-syd-field/#.Xu4cY2hKg2w

Syd parte da estrutura aristotélica e adota os pontos de virada - uma outra maneira de falar que a história não se resolve fácil assim - e os pinchs, ganchos usados para incrementar a história e aprofundar no enredo (plot twist não é tudo nessa vida). Embora o modelo Syd Field seja idealizado para roteiros de cinema, não deixa de ser um bom norte para contar histórias e desenvolver seu próprio rumo na escrita.


Diversos autores possuem livros sobre escrita, como Stephen King e Luiz Antonio de Assis Brasil. Essas leituras são super válidas! E a Internet não deixa de ser uma ótima ferramenta. Blogs, como os citados, sites e vídeos são ótimos para trabalhar essas ideias e prorrogar cada vez mais o bloqueio criativo.


0 visualização
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

CNPJ: 27.540.961/0001-45
Razão Social: Skull Editora Publicação e Vendas de Livros
Endereço: Caixa postal  79341 - Cep: 02201-971, - Jardim Brasil, São Paulo - SP

© 2020 Skull Editora. Todos os direitos reservados.