• Skull Blog

Dark Fantasy, um subgênero muito bem valorizado.

O crescente aumento do terror na literatura leva autores de fantasia a se adequar e se embrenhar em um mundo que desconhecem. Sombrio e encantador a Dark Fantasy agrada a todos que gostam de um pouco de escuridão.



Dark Fantasy é um subgênero de fantasia que pode se referir a obras literárias, cinematográficas e artísticas em geral que incorporam temas mais assustadores na fantasia. É fantasia combinada com elementos de horror.

O termo é usado paradoxalmente como sinônimo de terror sobrenatural e gótico, ou como uma alternativa para os conceitos de terror/gótico que são "muito escuros" e tem características próprias.

Genericamente, a Dark Fantasy refere-se a obras fantásticas que têm uma atmosfera sombria, ou uma sensação de horror e medo, não se encaixando nos tradicionais conceitos de gótico e terror como “O estranho mundo de Jack”.

Quem nunca teve um “q” de “medinho” ao ver este desenho ou se encantou com o tom obscuro e encantador da cidade do halloween? Apesar da atmosfera mórbida “O estranho mundo de Jack” criado por Tim Burton era visto pela Disney como um curta ou especial qualquer de natal. Após projetos e storyboards criados o Rei das Abóboras chegou a nós como um filme que encantou e amedrontou muitas crianças, quiçá adultos.

Na literatura há quem atribua o gênero a histórias de cunho medieval, o que é extremamente errado. Qualquer enredo que mescle elementos de terror, escuridão e medo com traços fantásticos, mágicos e mundos além da imaginação é considerado parte deste subgênero ainda desconhecido para alguns autores. Uma definição estrita de fantasia sombria é difícil de fixar. Gertrude Barrows Bennett, apesar de pertencer a uma vertente da ficção tem sido chamada de "a mulher que inventou a fantasia sombria".

Brian Stableford argumenta que "fantasia sombria" pode ser corretamente definida como subgênero de histórias que tentam "incorporar elementos de ficção de horror" para as fórmulas padrão de fantasia. Stableford também sugere que terror sobrenatural é definido principalmente no mundo real e é uma forma de "fantasia contemporânea", considerando que terror sobrenatural é definido no todo ou em parte nos "mundos secundários" deve ser descrito como "fantasia sombria".

O trabalho de fantasia do H. P. Lovecraft, Clark Ashton Smith e seus imitadores têm sido tratado como Dark Fantasy", dentre os mundos imaginários que descrevem em seus textos contêm um grande número de elementos de horror.


Lovecraft tem sido um mestre para os novos escritores do terror tal como King, que já se aventurou na Dark Fantasy, embora permaneça enraizado no Dark, um exemplo é a Série “A Torre Negra” que mescla Dark Fantasy com ficção científica e outros elementos que expandem o multiverso de King. Escritores que consomem Lovecraf, King e outros nomes do gênero tentam, alguns sem sucesso, criar seu próprio estilo, mas mantendo o gênero como base.

O consumo do terror no Brasil tem sido crescente tanto em livros como no cinema, o público pede pelo terror. Uma nova leva de autores, roteiristas e quadrinistas está chegando para agregar a este gênero de novos mundos e meios de aterrorizar a mente humana. R. F. Lucchetti, ganhou o Kikito de melhor roteiro no Festival de Gramado de 1982, pelo roteiro do filme "O Segredo da Múmia", dirigido por Ivan Cardoso. Lucchetti é um dos nomes vivos no Brasil cujas as histórias de terror se envolvem com a fantasia. Autores que desejam se aventurar no gênero, com mais de cem obras publicadas, Lucchetti é um excelente laboratório.

A literatura nos dá a liberdade criativa e criar em meio as trevas são uma transgressão incrivelmente satisfatória. Dark Fantasy é um subgênero que está dominando o mundo do terror, não por sua facilidade devido à mescla dos elementos fantasiosos, mas pela beleza oculta, aquele “q” de belo do anoitecer, a pouca luz, o azul tornando-se negro deixando a escuridão se aproximar para revelar o que se esconde quando se fecha a porta.


Texto de Fernando Luiz, originalmente publicado no site GeekStart

220 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

CNPJ: 27.540.961/0001-45
Razão Social: Skull Editora Publicação e Vendas de Livros
Endereço: Caixa postal  79341 - Cep: 02201-971, - Jardim Brasil, São Paulo - SP

© 2020 Skull Editora. Todos os direitos reservados.